Série Covid-19 / Exames

Certos da necessidade de informações corretas e precisas acerca da pandemia que vivenciamos, referente à Covid-19 (Coronavírus), respondemos abaixo as principais perguntas que nos são feitas, procurando, assim, orientar e até mesmo tranquilizar toda a nossa comunidade.

Nos colocamos também à disposição para mais esclarecimentos através de nossos canais de comunicação. Boa leitura.

 

Atualmente, quais os exames oferecidos pelo Méthodos Laboratório para a detecção da Covid-19?

No Méthodos Laboratório oferecemos exames que pesquisam o vírus SARS-CoV-2 e exames que pesquisam os ANTICORPOS que são formados para combater esse vírus.

Para a pesquisa do vírus causador da Covid-19 temos a opção de duas metodologias: a RT-PCR e a Imunocromatografia (Teste Rápido de Antígeno).

A pesquisa por RT-PCR, segundo a literatura e os estudos científicos, é a melhor metodologia para a detecção do vírus, considerada o padrão ouro.

Para pesquisa de anticorpos oferecemos os exames de anticorpos IgG e IgM para SARS-CoV-2 por Quimioluminescência e Teste de NEUTRALIZAÇÃO SARS-COV-2/COVID19, anticorpos totais por Enzimaimunoensaio.

Os estudos apontam a metodologia Quimioluminescência como o padrão ouro quando se trata de pesquisa de anticorpos.

Vale ressaltar que disponibilizamos a opção alternativa do laudo em inglês, conforme necessidade do cliente, basta que essa necessidade seja sinalizada no momento do atendimento.

 

Onde consigo informações gerais como valores e prazos para os exames relacionados à Covid-19?

Sempre manteremos uma tabela atualizada com essas informações, basta clicar no link a seguir: https://www.methodoslab.com.br/publicacoes/coronavirus-covid-19

É possível consultar os valores e prazos também através da nossa central de atendimento (35) 3423-4522 ou WhatsApp: (35) 98405-8237.

 

Que exame devo fazer em caso de suspeita de Covid-19?

A melhor pessoa para responder a essa pergunta é seu médico de confiança.

Porém, algumas recomendações são públicas, como:

O Ministério da Saúde orienta que a pesquisa do vírus, ou seja, o exame por RT-PCR ou por Imunocromatografia (Teste Rápido de Antígeno) seja feito nos primeiros dias após o aparecimento dos sintomas ou do provável contágio, visto que depois dessa fase é esperado uma quantidade menor ou até mesmo a inexistência do vírus nas vias respiratórias, em virtude da atuação dos anticorpos, mas atenção, pois as orientações mudam conforme a metodologia.

Por Imunocromatografia (Teste Rápido de Antígeno) a coleta deve ser preferencialmente do 2º ao 3º dia após o aparecimento dos sintomas ou do provável contágio.

Para a realização por RT-PCR o período ideal de coleta é entre o 3º e o 7º dia após o aparecimento dos sintomas ou do provável contágio.

Quando se trata da pesquisa do vírus, não recomendamos a realização de nenhum desses exames a partir do 7º dia.

A partir do 10º dia do início dos sintomas ou do contágio é mais indicado a pesquisa de anticorpos, por Quimioluminescência. Esse exame tem como principal objetivo saber se o paciente foi anteriormente infectado.

A coleta ideal do teste de Anticorpos Neutralizantes é a partir de 20 dias após o início dos sintomas ou da confirmação da infecção pelo exame de RT-PCR ou Antígeno ou após a segunda dose da vacina.

A pesquisa do vírus (seja PCR, ou Teste Rápido de Antígeno) irá fornecer a seguinte resposta: no momento da coleta, na minha amostra coletada, existe a presença do vírus? Note que é um fato do presente, não tem relação com o passado.

A pesquisa de anticorpos responderá a seguinte pergunta: por acaso tenho anticorpos para doença?

Para avaliação da imunidade pós-vacinal ou após a doença, o teste de Anticorpos Neutralizantes SARS-CoV-2 é o exame indicado.

 

Como são feitas as coletas para exames relacionados à Covid-19?

Para a pesquisa por RT-PCR utilizamos amostras de secreção do nariz e da garganta e para o Teste Rápido de Antígeno são utilizadas amostras de secreção do nariz. Para ambos, o material utilizado na coleta são os “cotonetes” e recomenda-se um jejum de 2 horas para evitar enjoo, porém não é uma condição obrigatória para nenhum dos testes.

A coleta dos exames RT-PCR e Teste Rápido de Antígeno são realizadas em domicílio, pelo sistema drive-thru na Unidade Árvore Grande e em nossas demais unidades (exceto Medicina e São Francisco), todas com agendamento prévio. Na unidade Central não é necessário agendamento prévio, pois o atendimento é feito por ordem de chegada (retirada de senha), de segunda a sexta-feira de 10h às 16h, e sábado das 10h às 12h.

Para a pesquisa dos anticorpos são utilizadas amostras de sangue e não é necessário jejum. Esses exames podem ser realizados em todas as Unidades do Méthodos Laboratório e não necessitam de agendamento. Não realizamos exames em amostras de sangue de ponta de dedo.

 

Existe a possibilidade de resultados falso negativos em exames de diagnóstico de Covid-19?

Sim, todos esses exames possuem muitas variáveis que podem interferir no resultado. Principalmente o tempo entre contágio e realização da coleta.

Parte das diretrizes para diagnóstico da Covid-19 do Ministério da Saúde diz: “a exclusão do diagnóstico de COVID19 não deve ser feita apenas por avaliação isolada de resultados dos exames laboratoriais, pois no caso de um estágio inicial da infecção, falsos negativos são esperados, em razão da ausência ou de baixos níveis dos anticorpos e dos antígenos de SARS-CoV-2 na amostra.”

Por isso o acompanhamento de um médico é tão importante, além de fornecer todas as orientações devidas, o médico fará a relação entre a clínica e o resultado do paciente, podendo inclusive solicitar a realização de novo exame.

 

Para um mesmo paciente podemos ter resultado por PCR positivo e depois negativo para Covid-19?

Sim, inclusive é esperado que isso aconteça, afinal, depois de um certo tempo, mais precisamente depois do 7º dia, é esperado que o paciente já tenha ultrapassado a fase aguda da doença, ou seja, a carga viral em seu organismo cairá drasticamente e os níveis de anticorpos começarão a subir.

 

Para um mesmo paciente com suspeita de Covid-19 podemos ter a presença de anticorpos positiva e depois negativa?

Para a fração IgM sim, é um resultado esperado e para a IgG teoricamente não.

A fração IgM é formada rapidamente no organismo logo após o primeiro contato com a infecção. É através desse anticorpo, formado especificamente para combater essa infecção, que o organismo inicia seu ataque ao vírus. Este anticorpo tem como característica ter uma vida curta, não durando muito tempo no organismo.

A fração IgG demora mais tempo para ser formada e funciona como soldados especializados no reconhecimento e combate, caso a pessoa entre em contato novamente com o vírus. Por se tratar de uma doença nova, ainda não se sabe ao certo por quanto tempo os anticorpos da classe IgG permanecem no sangue e se de fato significam imunização permanente.

 

Para realização dos exames relacionados à Covid-19, o pedido médico é obrigatório?

Para qualquer exame relacionado à Covid-19, não é obrigatória a solicitação médica.

 

O que fazer se o resultado for positivo para Covid-19?

Caso você não esteja em isolamento, busque orientação médica e se isole imediatamente, nesse isolamento, siga todas as recomendações do Ministério da Saúde, disponíveis em https://coronavirus.saude.gov.br .

O laboratório tem a obrigação legal de comunicar às autoridades públicas de saúde sobre o seu resultado. Só assim elas terão condições de traçar um perfil epidemiológico e atuar em áreas mais críticas.

Você provavelmente receberá o contato de um agente de saúde.

Como de costume, você será avisado pelo Méthodos Laboratório que seu resultado está pronto por e-mail e também por SMS.

 

Nunca se esqueça:

Mesmo na ausência de sintomas, seja consciente. Utilize máscara e respeite as regras de distanciamento.

Veja também: evolução das ações que temos tomado durante a pandemia aqui